Sexta-feira, 30 de Maio de 2008

Não estar apaixonada

 “Achei que era bastante simpático”, assim se referiu Gillian ao homem com quem havia casado. “Bastante simpático!” Abanou a cabeça, incapaz de acreditar que alguma vez pudesse ter pensado dessa forma. “Não estava apaixonada, quando me casei com o Sam. Acho que o fiz porque já tinha vinte e nove anos e não sabia se voltaria de ter outra oportunidade. Todos os homens de quem eu mais gostara me tinham abandonado, e por isso pensei que era talvez o melhor que podia fazer.

Actualmente com quarenta e três anos e uma filha de treze, Gillian ficava deprimida ao pensar como os anos tinham passado sem que tivesse havido melhorias na relação. Perguntei-lhe por que motivo se tinha casado com um homem que não amava .”
 
 

A verdade sobre os grandes casamentos – Dr.ª Robin L. Smith

Clauclau às 17:09

| Comentar | Adicionar aos favoritos

Pesquisar

 

Posts recentes

Escolhas

Investir

Sonhar com o impossível

Amores

Amor

Felicidade

O que construimos

...

Algo melhor

Explosão de hormonas

Aventuras rápidas

Quero-te comigo

Arquivo

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

afl(30)

amor(260)

ana santa clara(9)

casamento(10)

catherine dunne(11)

citações(324)

dr.ª robin l. smith(8)

ildikó von kürthy(13)

joana miranda(60)

jorge bucay e silvia salinas(11)

livros(308)

margarida rebelo pinto(32)

maria joão lopo de carvalho(10)

miguel sousa tavares(24)

paulo coelho(28)

robin sisman(9)

sofrimento(21)

stefania bertola(12)

suzanne schlosberg(10)

vida(183)

todas as tags

Readspeaker

Imagens

Retiradas da net