Sexta-feira, 30 de Março de 2007

Vazio total

“O meu passado aumenta. E o meu futuro diminui. Não tenho filhos, não tenho homem e sinto-me desesperadamente infeliz. Pensando bem, nos últimos anos, não cresci nem um centímetro. Só envelheci.”
 
Coração à deriva – Ildikó Von Kürthy
 

Clauclau às 22:30

| Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 28 de Março de 2007

Amor é...

“O amor, em contrapartida, é um produto reflectido e custoso. É mais duradouro e menos turbulento, mas tem de se trabalhar duramente para o manter.”
 
“O amor passa por poder pensar no que o outro necessita e ter prazer em que o outro esteja bem, tudo isso de forma totalmente independente do estar ou não ao nosso lado.”
  
“Amor é que alguém me importe. Se alguém me importar é porque o quero; se já não me importar é porque já não quero.”
  
  
 Amar de olhos abertos – Jorge Bucay e Silvia Salinas
  

 

 
Clauclau às 22:19

| Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 27 de Março de 2007

O que é o amor?

Philos é o Amor sob a forma de amizade. Quando a chama de Eros não consegue já brilhar, é Philos que mantém os casais unidos. Quando Eros se quer transformar em Philos , achamos que o amor é inútil. Sem perceber que Philos é que nos conduzirá até à força do amor maior, Agape .”

  
 
Diário de um mago – Paulo Coelho
  
  
  

  
  
"Estávamos tão entusiasmados um com o outro que o trouxe para minha casa para podermos continuar a marmelada no sofá da sala de estar. A minha mãe tinha saído. Fora a uma conferência, acho eu. E foi então que reparámos nela, ali parada à porta da sala de estar. Tínhamos perdido a noção das horas. Quando ela percebeu o que se estava a passar , dirigiu-se à cozinha, fechou a porta e fez um chá. Quase deu uma coisa ao meu namorado. Então ele recompôs-se, pegou na roupa e saiu a correr porta fora. Eu fui ter com a minha mãe à cozinha, com as pernas a tremer. Devias tê-la visto... toda sorridente. Explicou-me que era a coisa mais natural do mundo sobretudo na minha idade, em que o corpo estava a despertar e desejoso por experimentar tudo. Disse-me que quando eu me sentisse preparada para ter relações sexuais, deveria informá-la para ela me fornecer contraceptivos, provavelmente a pílula."
 
 Mãe e Filha - Marianne FredriKsson
 

 
Este excerto faz-me lembrar uma passagem do já velhinho filme "La Boum II", em que a mãe da personagem  Vic lhe fala da consulta de ginecologia dizendo-lhe que "não é para a incitar a..." ao qual a filha responde "é para evitar de..."
 
"ce n'est pas pour t'inciter à..."
"c'est pour m'empecher de..."
 
 

Segunda-feira, 26 de Março de 2007

Gostar de mim mesma

“Parecia finalmente pronta para seguir em frente, para encontrar o homem que seria seu marido. Ela tinha a certeza de que iria encontrá-lo em breve, pois era isso que diziam todos os livros: que se gostássemos o suficiente de nós próprias, se nos sentíssemos bem o suficiente para acharmos que só merecíamos coisas boas, então estávamos preparadas.”
  
Um para três – Alex Witchel
 
 
  
  
Julgo que aqui está um dos pontos fulcrais necessários para que possa seguir em frente. Primeiro que tudo, tenho que começar a valorizar-me mais. Depois de terminar a relação, acabei por, aos poucos, me esquecer de mim e do que desejava para a minha vida. Durante meses, tudo me era igual e nada parecia ter qualquer interesse... 
Para sair desta solidão, nada melhor que apreender a gostar novamente de mim mesma, da imagem que vejo no espelho, do que sou, do que faço. Só depois desta aprendizagem , estarei preparada para receber todas as coisas boas que a vida tem para me oferecer.
Com  muita força de vontade... tudo se consegue...
Clauclau
 
 

 
 
 

 

Clauclau às 23:06

| Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 25 de Março de 2007

Ser "patrão" de mim própria

 

  

“Quando eu era o meu próprio patrão, descobri que era difícil trabalhar durante aquilo que pudesse ser considerado um longo período de tempo. O meu patrão estava sempre a dar-me a tarde de folga. Por vezes, também me dava a manhã de folga. Às vezes dizia-me: «Olha, já trabalhaste tanto hoje, que tal se amanhã tivéssemos um dia de descanso bem merecido?». Se eu, de manhã, me deixasse adormecer, ele nunca me telefonava a perguntar onde me tinha metido, se me atrasava a chegar ao meu posto de trabalho, ele chegava sempre precisamente ao mesmo tempo que eu, qualquer que fosse a desculpa que eu desencantasse, ele acreditava sempre nela. Ser o meu próprio patrão era fantástico. Já ser o meu próprio empregado, era desastroso.”

 

  

O melhor que um homem pode ter - John O'Farrell

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sexta-feira, 23 de Março de 2007

Desempregada

 
“As pessoas mais ocupadas que conheci na minha vida tinham sempre tempo para tudo. As que nada faziam estavam sempre cansadas, não davam conta do pouco trabalho que precisavam realizar, e constavam-se constantemente de que o dia era curto de mais. Na verdade elas tinham medo de travar o bom combate.”
  
 Diário de um mago – Paulo Coelho
  
 
  
  

Quinta-feira, 22 de Março de 2007

Ainda gosto dele

“ - Mas olha que, quando ele voltar ainda corres perigo. Eu sei que ainda gostas dele.
- Eu também sei, mas já aprendi a viver com isso. Não te preocupes.
  
Alma de pássaro – Margarida Rebelo Pinto
 
 
 
 

 
“A minha amiga Isabel acha mesmo que os nossos “Ex” deviam desaparecer da face da terra. Emigrarem para bem longe, para onde nunca mais os vejamos ou oiçamos falar deles.”
 
Gosto de Homens – Ana Santa Clara

  
  

 
Clauclau às 21:52

| Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 21 de Março de 2007

Anjo protector

“Sim, essa é uma das nossas habilidades: espreitar, ouvir e saber tudo. Estamos em todo lado. Experimentamos tudo. Alegramo-nos, quando vos alegrais. Entristecemos, quando vos entristeceis. Sofremos, quando sofreis. E quando vos agarrais demasiado, magoa-nos da mesma forma que a vós.”
  
 
O espírito do amor – Bem Sherwood
 
 
Acredito que esse anjo protector está perto de mim... ele tem olhado por mim e tem-me dado forças para esquecer os desgostos e ir em frente. Ele ajudou-me a suavizar a dor, a ter fé e esperança de que haverá um final feliz, e se ainda não aconteceu esse final feliz é porque as oportunidades ainda não se esgotaram.
Acredito que lá em cima, ele olha por mim e não deixa que nada de mal me aconteça. Apesar do sofrimento, dos problemas, tem me dado forças para seguir em frente, mostrando-me que não devo ficar agarrada a um passado que não mais me fará feliz... porque ninguém muda... não vale a pena ter esperanças que ele um dia seja diferente, porque ele nunca será diferente. Ele sempre desconfiará da rapariga com que namorar... sempre foi assim e sempre assim será... nada a fazer... e nos dias que correm é mesmo difícil acreditar em quem quer que seja. Mas, se tu não acreditaste em mim, sabendo que sempre te amei, e conhecendo-me desde que nasci, ou seja há vinte e nove anos, não sei em quem tu vais acreditar... julgo que nunca serás capaz de confiar em nenhuma mulher porque as desconfianças da traição te perseguem... e se elas conseguiram destruir os sentimentos da pessoa que mais te amou na vida, e sabendo que ninguém te amará como eu te amei... duvido muito que alguém consiga sobreviver durante muito tempo às tuas desconfianças...
O meu anjinho tem-me ajudado a esquecer, se ainda escrevo a pensar em ti e se as lágrimas ainda me correm dos olhos quando me recordo das tuas desconfianças, a verdade é que o meu coração já não te pertence, sendo esta apenas uma forma de me relembrar de toda a mágoa que me causaste... porque enquanto me lembrar dela terei forças para seguir em frente sem te perdoar... Quando me esquecer do sofrimento que me causaste significa que te apaguei de vez da minha vida, não restando nada.
Clauclau
 
 
  
“O esquecimento é a arma mais letal do amor, quem nos esquece é como se se esquecesse de tudo o que fomos.
 
Alma de pássaro – Margarida Rebelo Pinto
 
 

Clauclau às 23:45

| Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 20 de Março de 2007

Não querem saber

“Há tantas coisas que os homens não sabem a nosso respeito. Nem querem. Nem precisam saber. No entanto nós precisamos saber tudo acerca deles.
 
Uma mulher não chora – Rita Ferro
 
Já cometi esse erro inúmeras vezes... tentar arrancar a saca rolhas os mistérios da vida do outro. A verdade é que eles muito raramente nos questionam sobre o nosso passado, enquanto que nós, mulheres, temos sempre necessidade de saber tudo, sobretudo sobre o passado amoroso deles. Ainda me lembro das vezes que ouvi o que não queria. E quem me manda a mim andar por caminhos duvidosos... ainda me lembro de ouvir respostas como "ela é o grande amor da minha vida", "tenho alguém no meu coração". Sei que se tivesse ficado calada tinha evitado o sofrimento que tais expressões me provocaram, mas a verdade é que quando a relação começou a piorar toquei no assunto ex. Nunca cheguei a saber o que se tinha passado, e também não foi por lhe tocar no assunto que ele me contou o que quer que seja.
Todas as mulheres são assim; temos a necessidade de partilhar, de contar as nossas aventuras e desventuras da vida, enquanto eles se fecham em copas e ninguém fica a saber nada de nada. 
 
 
“Rita enervava-se um pouco com esta discrição tão conveniente do seu namorado e da maior parte dos homens. Achava sempre que podiam ter algo a esconder."
 
Promessa de uma vida a dois – Sandra Pinto
 

Clauclau às 22:23

| Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 19 de Março de 2007

Nunca estar contente

“Estou farta de não ter uma pessoa ao meu lado. Faço tudo sozinha, sinto-me completamente avulso no mundo, qualquer dia tenho 40 anos e não construí porra nenhuma, nem família, nem filhos, nada. A minha vida é uma merda de um deserto, estou farta.”
 
Não há coincidências Margarida Rebelo Pinto
 
 
Nunca estamos contentes... essa é verdade. Estamos sempre as pensar naquilo que não temos em vez de pensar nas coisas boas que temos. A verdade é que a vida não foi como tinha planeado. Tinha pensado em acabar a universidade, arranjar um emprego na minha área de formação, casar aos vinte sete anos e aos trinta ter o meu primeiro filho. A verdade, é que nada disto se concretizou. O curso não me abriu as portas com que tinha sonhado, e nos últimos três anos desempenhei funções de secretária de direcção que nada tem a ver com a minha área, mas que sempre era melhor do que estar desempregada. Quanto à minha vida amorosa, também nada correu como previsto, e hoje sinto-me como há doze anos atrás, sem ninguém que seja dono do meu coração, sem filhos, sem responsabilidades, sem obrigações... muitas das "trintonas" casadas que conheço me invejam, por poder ir onde quero, a que horas quero, vir quando quiser, sair à noite se assim me apetecer, deitar-me a que horas me apetecer, ver televisão ou estar na net o tempo que bem quiser sem ninguém a mandar apagar a televisão, poder comprar o que quiser sem ter de pensar no outro ou nos filhos... é verdade... pode parecer que tenho tudo para ser feliz... mas não sou... falta qualquer coisa... falta sempre qualquer coisa... no fundo, o que eu queria, é o que elas têm: o lar, a família, alguém que me dissesse boa noite, que me desse um beijo ao amanhecer, os filhotes que ao fim de semana me saltassem para cima da cama ainda de madrugada e que me enchessem com beijinhos, para não falar dos beijinhos carinhosos dos filhotes após um dia de trabalho...
O que mais tenho pena na minha vida, é mesmo disso, de não ter tido uma filhota do meu grande amor quando tinha apenas dezoito anos... talvez a vida tivesse sido completamente diferente... pior ou melhor... não sei... nunca saberei... não poderei recuperar os anos que passaram... mas sentirei sempre esse vazio dentro de mim...
 
 
 
 
“O pensamento de que o relvado do vizinho é mais verde ou do que o outro tem aquilo que eu não consigo ter parece gerar muito sofrimento.”
 
“Sofrer porque as coisas não são como eu as tinha pensado não somente é inútil como também infantil.”
 
 
Amar de olhos abertos – Jorge Bucay e Silvia Salinas
 
 

 
 

Pesquisar

 

Posts recentes

Escolhas

Investir

Sonhar com o impossível

Amores

Amor

Felicidade

O que construimos

...

Algo melhor

Explosão de hormonas

Aventuras rápidas

Quero-te comigo

Arquivo

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

afl(30)

amor(260)

ana santa clara(9)

casamento(10)

catherine dunne(11)

citações(324)

dr.ª robin l. smith(8)

ildikó von kürthy(13)

joana miranda(60)

jorge bucay e silvia salinas(11)

livros(308)

margarida rebelo pinto(32)

maria joão lopo de carvalho(10)

miguel sousa tavares(24)

paulo coelho(28)

robin sisman(9)

sofrimento(21)

stefania bertola(12)

suzanne schlosberg(10)

vida(183)

todas as tags

Readspeaker

Imagens

Retiradas da net