Sábado, 2 de Junho de 2007

Voltará?

“Por isso agora convido-te a imaginares que estou diante de uma janela fechada e observo através dos vidros o movimento de um bairro periférico, à espera de ver voltar aquele a quem chamo o amor da minha vida. Não sei quando voltará, podem faltar minutos, horas, anos....”
 
À tua espera – Julieta Monginho
 
 

 

O tempo passa por mim, implacável e sem piedade, sem olhar ao lado e sem me dar tempo... tempo para alterar o que já não posso alterar, para apagar o que já não pode ser apagado e para viver o que já não pode ser vivido. Perdi minutos, horas, dias, anos iludida pelo amor. Gastei o tempo que já não volta num amor que o próprio tempo diluiu.

O tempo que me mostra a cada dia que passa que deixei de acreditar, que deixei de ter esperança, que deixei de desejar voltar a investir, voltar a amar, voltar a sofrer... 

Não está escrito que tenha de amar, de ter um lar, uma família. Cada vez me convenço mais que não pertenço a esse mundo, que nunca irei conseguir ter a família de sonho que um dia sonhei. Olho para o lado, e vejo que já é tarde, que é tarde para começar do zero. Estou cansada, exausta, desiludida com a vida, com o mundo, com uma panóplia de sentimentos falsos que nos alimentam os sonhos e que os transformam em pesadelos. Começo a acreditar que vivo numa sociedade sem valores, sem sentimentos... estes ficaram presos no passado, há anos atrás, talvez séculos. Olho à minha volta e só vejo falsidades, traições e infidelidades.

Hipócritas! Tentam mostrar vidas de sonho, que invejamos sem saber que o terreno está completamente minado, sem saber que vivem em guerra permanente, debaixo do mesmo tecto, escondidos por quatro paredes. E nós, puros imbecis, acreditamos que a felicidade plena existe. Pura utopia. É-nos vendida como um pacote de férias em que só nos é mostrada a parte boa da viagem, mas ninguém nos adverte dos mosquitos, das cobras e dos lagartos.

Pensando bem, tudo isto é relativo, quantos são os casos que sabem que o terreno está minado, que vivem mergulhados em sentimentos falsos, e que mesmo assim continuam a aparecer de mãos dadas e com um sorriso na cara.

Não... não suporto infidelidades, traições, mentiras, falsidades... não sei viver nesse mundo em que todos vivem iludidos. Sei que não voltarás, mas se voltasses também já não irias encontrar nenhuma porta aberta... sim, a culpa é tua. Tua e do tempo. São vocês os únicos culpados da destruição do véu que me tapava a visão e que me fazia acreditar no amor.

 

Clauclau

 

 

 

 
 
 
“Eles ficam fartos daquilo que têm, levantam-se e vão-se embora.”
“Já ninguém sente as coisas que diz. Tudo é temporário. Nada dura.”

 Namorada dos meus sonhos – Mike Gayle

Clauclau às 00:03

| Comentar | Adicionar aos favoritos
1 comentário:
De flor_incognita a 2 de Junho de 2007 às 08:29
Olá desculpa a invasão...mas gostei de ler o teu post...não conheço a tua história...mas concordo com uma parte dela...também não tolero traições,mentiras e falsidades...coisas que estão sempre a acontecer...e que nem sempre nos damos conta delas!
Não te arrependas de ter amado...porque tu soubeste amar...coitado daquele...
que nunca amou...!

Comentar post

Pesquisar

 

Posts recentes

Escolhas

Investir

Sonhar com o impossível

Amores

Amor

Felicidade

O que construimos

...

Algo melhor

Explosão de hormonas

Aventuras rápidas

Quero-te comigo

Arquivo

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

afl(30)

amor(260)

ana santa clara(9)

casamento(10)

catherine dunne(11)

citações(324)

dr.ª robin l. smith(8)

ildikó von kürthy(13)

joana miranda(60)

jorge bucay e silvia salinas(11)

livros(308)

margarida rebelo pinto(32)

maria joão lopo de carvalho(10)

miguel sousa tavares(24)

paulo coelho(28)

robin sisman(9)

sofrimento(21)

stefania bertola(12)

suzanne schlosberg(10)

vida(183)

todas as tags

Readspeaker

Imagens

Retiradas da net